compartilhar esta notícia no facebook

publicada em 18/08/2017

Cal comemora boa fase, mas freia euforia e pede pés no chão

A zona de rebaixamento, sem dúvida alguma, é o temor de todas as equipes em qualquer que seja a competição. E lá o Nova Cidade esteve por algumas rodadas da Série B2 do Campeonato Carioca. Mas reagiu. A equipe de Nilópolis emplacou três vitórias, afastou qualquer risco de queda e atualmente ocupa a terceira colocação do Grupo B - com a mesma pontuação do Mesquita, segundo colocado - , além de estar perto das semifinais que darão os acessos à Série B1 de 2018. O técnico Carlos Alberto Sotelho, o Cal, fez um balanço dos momentos dos rubros até aqui:

- Não vínhamos jogando mal nas partidas em que não estávamos vencendo, mas as bolas não entravam. De uns jogos para cá, começamos a ter mais tranquilidade e tudo passou a dar certo. Sabíamos que as vitórias chegariam e que sairíamos da parte de baixo da tabela. Estamos numa colocação boa, tanto na chave quanto na geral, e vamos trabalhar para vencer o próximo jogo para buscar a classificação. Estamos confiantes e seremos merecedores se isso ocorrer - disse Cal, que completou:

- Tínhamos que passar tranquilidade para eles. Sempre falava que estávamos jogando bem, mas pecávamos nas finalizações. Os jogadores compraram o barulho, passaram a se empenhar cada vez mais e estamos provando que temos condições de brigar pelo acesso. Além da competência, a sorte também passou a sorrir para o nosso lado - afirmou.

A vitória por 2 a 0 para cima do Rio São Paulo manteve o Nova Cidade na briga por uma vaga nas semifinais do returno. Para avançar, os nilopolitanos precisam vencer o Futuro Bem Próximo no próximo domingo, dia 20, no Joaquim de Almeida Flores, além de torcer por um tropeço do Mesquita. Carlos Alberto quer a equipe com os pés no chão e rechaça qualquer "já ganhou":

- Apesar do Futuro não ter pontuado ainda no segundo turno, sabemos que não será um jogo fácil. Ninguém vence jogo na véspera. É manter os pés no chão e trabalhar sério nestes próximos dias que são decisivos para a gente. Não tivemos uma experiência muito boa com o Duquecaxiense, que somente pontuou contra a gente. Não podemos entrar no "oba-oba" - finalizou o comandante do Quero-Quero de Nilópolis.

Emerson Pereira

 

Deixe seu comentário aqui

 

  voltar

Próximo jogo

 


Não há jogo agendado até o momento.

 


Jogo anterior

2 x 2
20/08/2017 às 15:00hs - Campeonato Estadual Série B2 2017
Estádio Joaquim de Almeida Flores

Parceiros & Patrocinadores